Você costumava subir árvores na infância? Um novo estudo associa propriocepção e memória de trabalho

O estudo, liderado pelos investigadores  Ross e Tracy Alloway, é o primeiro a mostrar que as atividades proprioceptivas dinâmicas, como subir a uma árvore, feitas durante um curto período de tempo, têm benefícios dramáticos para a memória de trabalho. Esse tipo de memória, um processamento ativo da informação, está ligado ao desempenho de uma ampla variedade de contextos relacionados ao desporto.

escalar árvore propriocepção memória de trabalho

Os resultados desta pesquisa, recentemente publicada no periódico Perceptual and Motor Skills, sugere benefícios para a memória de trabalho mesmo com apenas duas horas destes exercícios físicos. “Melhorar a memória de trabalho pode ter um efeito benéfico em muitas áreas da nossa vida, e é surpreendente ver que as atividades proprioceptivas podem melhorá-la em um curto período de tempo”, disse Tracy Alloway.

Sobre a pesquisa

A propriocepção, a autoconsciência corporal e a orientação espacial estão especialmente associadas à memória de trabalho. Os pesquisadores recrutaram adultos com idades entre 18 a 59 e testaram sua memória de trabalho. Em seguida, eles empreenderam atividades proprioceptivamente dinâmicas que exigiam a propriocepção e pelo menos um outro elemento, como locomoção ou planejamento da rota.

No estudo, essas atividades incluíram subir em árvores, andar e rastejar, mover-se prestando atenção na postura, correr descalço, contornar obstáculos, bem como levantar  e carregar objetos com pesos irregulares. Depois de duas horas, os participantes foram testados novamente, e os pesquisadores descobriram que a capacidade de memória de trabalho tinha aumentado em 50%, uma melhoria bastante significativa

Os pesquisadores também testaram dois grupos de controle. O primeiro assistiu uma palestra na faculdade para aprender novas informações. O intuito era verificar se essa aprendizagem melhoraria a memória de trabalho. O segundo participou em uma aula de yoga, para ver se as atividades proprioceptivas estáticas eram cognitivamente benéficas. No entanto, nenhum dos grupos controle experimentou benefícios relacionados à memória de trabalho.

Conclusões

Em função das irregularidades e obstáculos do meio, o treinamento dinâmico proprioceptivo exige uma maior demanda por parte da memória de trabalho do que qualquer outra condição de controle e treino. A rápida adaptação exigida nessas tarefas foi crucial para os resultados positivos encontrados. Embora o grupo de yoga tenha se envolvido em uma atividade proprioceptiva que exigia a consciência da posição corporal, a mesma era estática e executada em um espaço limitado.

A atual pesquisa tem grandes implicações para todos, desde crianças a adultos. Ao decidir por atividades com maior grau de imprevisibilidade e que exigem uma adaptação consciente dos nossos movimentos, podemos desenvolver a nossa memória de trabalho para outras áreas da vida.

Via Science Daily.

Saiba mais AQUI