A Medição e a Análise de ondas cerebrais podem contribuir para um diagnóstico mais objetivo e preciso do Autismo

Os sinais elétricos emitidos pelo cérebro autista revelam uma imagem muita mais precisa desta perturbação

Atualmente, o diagnóstico do autismo é mais uma arte que uma ciência. Por norma para determinar se uma criança tem esta perturbação, profissionais experientes observam determinados comportamentos que são característicos desta perturbação como por exemplo, a incapacidade em manter o contato visual, ou maneirismos repetitivos.

Embora estes métodos tenham vindo a revelar-se eficazes ao longo dos anos, os investigadores da área tem esperança de encontrar uma maneira mais objetiva de diagnosticar o autismo. Recentemente uma nova pesquisa, sugere que as ondas emitidas pelo cérebro de uma criança pode ser a chave. Cientistas do Albert Einstein College of Medicine da Universidade de Yeshiva descobriram uma relação significativa entre a gravidade do autismo de uma criança e a forma como o seu cérebro processa e reage a diferentes estímulos sonoros e visuais. Desta forma eles podem medir a atividade cerebral de uma forma inteligível, e utilizando um método não-invasivo.

De acordo com a líder do estudo Sophie Mølholm, é possível que o cérebro autista tenha um processamento mais moroso ao nível da informação que recebe através dos sistemas sensoriais do corpo, “Temos que organizar todas essas informações de entrada, e essa, é uma tarefa de grande importância para o cérebro “, diz Mølholm Popular Science . “Há possivelmente uma rutura na forma como essa informação é processada, e que pode estar relacionada com alguns dos sintomas do autismo”. Esta ligação de alguma forma faz sentido, pois verificou-se que muitos pacientes com autismo relataram que certos tipos de estímulos são perturbadores, enquanto para outros estes mesmos estímulos são indiferentes.

Dadas estas tendências, Mølholm e a sua equipa tem vindo a estudar e a gravar eletroencefalogramas- ondas cerebrais (EEG de autistas durante anos. EEGs permitiram medir as flutuações de tensão em neurónios do cérebro, revelando assim quando é que certos processos estão funcionando sem problemas – e quando eles estão a “lutar”. “Temos uma rede de sensores em forma de gorro, que é colocado na cabeça “, Mølholm diz ” os fios saem através desse “gorro” e registram a atividade cerebral da criança. É um método completamente não-invasivo, e é o que nos permite obter uma indicação direta de um dos sinais primários do cérebro: A Atividade elétrica ” Os investigadores utilizaram o “gorro” para medir a atividade cerebral de 43 crianças com autismo (idades compreendidas entre os 6-17 anos), onde lhes foram apresentados vários estímulos auditivos e visuais. Os investigadores notaram uma relação inversa entre a atividade do cérebro e o grau de gravidade do seu autismo. Ou seja, o grau de gravidade do autismo está correlacionado com um processamento mais lento da informação de entrada. Desde que essa relação e estes estudos se mostraram tão plausíveis, que Mølholm espera um dia, que as gravações de EEG possam contribuir para um diagnóstico mais objetivo do autismo, e que haja uma melhor categorização das pessoas com esse espectro. “É uma desordem extremamente heterogénea “, diz Mølholm. “Se você encontrou uma pessoa com autismo, você não tem uma imagem representativa do que é o autismo. ” É possível que diferentes subgrupos sejam capazes de responder melhor aos diferentes níveis de tratamento, fazendo com que, um teste científico possa ser algo mais sensível.Fonte: journal of Autism and Developmental Disabilities.Veja o vídeo em: https://www.youtube.com/watch?t=15&v=UUlLpOJrZjg

Para mais informações e pré inscrição clique “AQUI”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s